Talhar o bicho:

Bicho bichão, Aranha aranhão.

Te corte e talho.

Mil cabeças o rabo te talho.

Os olhos, a boca e o coração.

Dizia-se nove vezes durante três dias com uma faca em cruz.

 

Talhar o bicho:

 

Fazem-se três montes com nove carvões cada monte

Em seguida o sinal da cruz

E a seguinte reza

Cobra, cobrão

Sapo, sapão

Todo o bicho da nação

Passam por cima da parte enferma, com carvão, sempre em cruz:

Que anda de rasto pelo chão,

Para que não cresças

E nem avessas,

Mas antes obedeças

Que venhas a bom humor

Eu te corto, corvo,

Cabeça e rabo

E corpo todo!

Quando S. Bento era estudante, Nenhum bicho ia para diante,

Na mesma escola andava S. Braz, Aqui te seques, aqui te mirrarás."

Deitando o carvão au lume

 

"Talhar o Bicho"


Quando apareciam muitas borbulhas (Bicho) fazia-se a seguinte reza:
"Faca que cortas o pão
Corta este Tubarão
Corto-te a cabeça
Corto-te o rabo
Com este navalhão
Sapo, sapão
Cobra, cobrão
Aranha, ranhão
Corto-te a cabeça
Corto-te o rabo
Com este navalhão
Com o poder de Deus
E da Virgem Maria
Um Pai Nosso e uma Ave-Maria"
À medida que se rezava iam-se fazendo cruzes em cima das borbulhas com uma faca.

Diz-se nove vezes

 

Talhar as aftas:

 

A meia-noite olha pela janela à procura de uma luz ao fundo e diz nove vezes durante três dias o seguinte:

«Luzinha do Sr. de Além tira-me esta afta que a minha boca tem.»

 

Como saber se tem pé aberto ou pulso:

 

Coloca-se numa bacia água, a flutuar na bacia um púcaro e dizia-se três vezes a seguinte ladainha:

«Eu que coza pé aberto e fio destroçado, isso mesmo é que cozo.»

Ao fim disto se a água entrasse para dentro do púcaro era sinal que o pé está aberto.

 

Oração para as Entorses

 

Serve para curar as entorses.

A oração é feita na presença de um bocado de papelão com linha encruzada.

Nervo torto, vai para o teu posto.

Carne rasgada, vai para a tua casa.

Nervo torcido, vai para o teu lugar.

Assim como foste nascido.

Eu coso-te? Coso-te.

Eu coso-te a carne e Nosso Senhor cose-te o osso,

Porque Nosso Senhor Jesus Cristo cose-te melhor do que eu te coso.

Ámen.

 

Talhar o ar (ou mal da inveja):

 

Ar, céu e estrela vejo. Se esta criatura trouxer ar ou arejo para trás das costas o desejo. (Conforme se vai dizendo a reza, vai-se atirando sal para trás das costas, 3 vezes).

 

Talhar o "tresosorelho" (Papeira):

 

Coloca-se o jugo dos bois, ainda quente (do uso), no pescoço do doente e com uma faca faz-se o sinal da cruz 9 vezes, dizendo a seguinte crença:

Tresorelho, sai-te daqui assim como boi e vaca "carregou aqui".

 

Reza de Cortar a Ciática

 

A ciática é uma dor localizada no nervo mais grosso do nosso organismo que pode ser curada através da seguinte reza:

Fazer o sinal da cruz.

Acendendo uma vela.

Pegar numa faca de aço

Jesus, santo nome de Jesus.
Credo em cruz. (3 vezes)
Ciática corto, ciática atalho.
Assim como este mal não come,
Nem roía, nem comia, no corpo de «o nome da pessoa em causa»
Assim como vem o bem e o amor.
Pelas cinco chagas de Deus Nosso Senhor. Ámen.
(Pai Nosso, Ave Maria e Salve Rainha).

À medida que se reza vai-se fazendo cruzes com a faca.

Ela frente, e pelas costas do endivido

 

Reza para Cortar a Inveja

 

Jesus, santo nome de Jesus.
Credo em cruz. (3 vezes)
Casa varrida, saco molhado,
Vai-te daqui inveja e mau-olhado.
Pelo poder de Deus e da Virgem Maria,
No corpo de «o nome da pessoa em causa» este mal entraria.
Apelo pró Senhor São Tiago.
Assim como vem o bem e o amor.
Jesus Cristo Nosso Senhor. Ámen.
(Pai Nosso, Ave Maria e Salve Rainha).

«Sempre batendo com 2 pedras uma na outra em cruz enquanto reza.»

 

"Talhar as Dadas" ( mau olhado )

 

Para aliviar as dores de cabeça, causadas pelo «mal de inveja», talhavam-se as dadas com a seguinte reza:

Começando pelo sinal da cruz:

“ (O nome da pessoa a quem se ia talhar as dadas) de Jesus

Se tens dadas

Deus as dê

A quem tas déu

Com o poder de Deus

E da Virgem Maria

Um Pai Nosso

Com uma Ave-maria"

À medida que se rezava iam-se deitando brasas numa tigela com água (dez brasas), por cada Pai Nosso uma brasa.

Se as brasas fossem ao fundo da água a pessoa tinha dadas (mau olhado).

Responso a Santo António

( para encontrar objectos perdidos )

Quando alguém perdia algum objeto de valor, para além de atar um cordel à perna de uma mesa, pedia, a quem sabia, que lhe rezasse o responso.

Para alcançar a boa morte,

Santo António se ergueu e se levantou,

E suas santas mãos lavou.

Jesus Cristo o encontrou,

E o Senhor lhe perguntou.

“Tu, António, para onde vais?”

“Meu Senhor, convosco vou.”

“Tu comigo não virás.

Quantas missas te disserem,

Todas vós ouvirás.

Quantas coisas se perderem,

Todas vós aparecerás.

Ó beato Santo Antoninho,

Pelo hábito que vestistes,

Pelo cordão que cingistes.

Assim como gostaste de achar-te o vosso barbeirinho

Assim haverás de fazer com que (nome do objeto desaparecido) apareça.

Pelos séculos e séculos sem fim.”

Ámen.

(Repete-se 3 vezes.)

Rezam-se em seguida um Pai Nosso e uma Avé Maria

Responso a Santo António

( encontrar objectos perdidos )

Eu vos saúdo, glorioso Santo António, fiel protector dos que em vós esperam.

Já que recebestes de Deus o poder especial de fazer achar os objectos perdidos, socorrei-me neste momento, a fim de que, mediante vosso auxílio, eu encontre o objecto que procuro. (diga qual objecto você perdeu)

Alcançai-me, sobretudo, uma fé viva, uma esperança firme, uma caridade ardente e uma docilidade sempre pronta aos desejos de Deus.

Que eu não me detenha apenas nas coisas deste mundo.

Saiba valorizá-las e utilizá-las como algo que nos foi emprestado e lute sobretudo por aquelas coisas que ladrão nenhum pode nos arrebatar e nem iremos perder jamais.

Que assim seja amem.

 

Para curar o herpes ou o cobrante, reza-se assim:



Quando Deus pelo mundo andou,

Um bom homem encontrou

E para casa o levou,

À sua mesa o sentou

E a má mulher lhe fez a cama

Sobre a vide e sobre a lama;

Foi ter com Jesus

E Ele lhe disse:

-Vide cura a dada e sara a mama.

 

Para a cura da erisipela ou zipela (doença cutânea)


Pedro e Paulo vinham de Roma

Com Jesus Cristo se encontraram,

E Jesus Cristo lhes perguntou:

- De onde vindes Pedro e Paulo?

-Senhor, vimos de Roma.

-Que há por lá?

-Zerpelas e Zerpelões e muita gente morre deles.

-Voltai atrás Pedro e Paulo

E com azeite de Oliva

E o esparto do monte

Benzereis a quem em meu nome louvar,

Três vezes a rezar

A zerpela há-de passar.

Pai Nosso e Ave-maria.

 

Acalmar as trovoadas



Quando troveja as pessoas costumavam dizer a Santa Bárbara a seguinte reza:

«Santa Bárbara Virgem se levantou e no seu livrinho de ouro pegou.

O Senhor lhe perguntou: Para onde vais Bárbara?

Vou juntar trovoadas que andam pelo mundo espalhadas.

Pois Bárbara virgem [vai] e junta-as para onde não haja pão, nem vinho, nem bafo de menino, nem galo a cantar, nem boi a urinar.

Pela graça de Deus e da Virgem Maria, reza-se um Pai Nosso e uma Ave-maria».

Ou

Lança-se no lume da lareira três raminhos de oliveira benzidos no Domingo de Ramos.

Oração para dormir bem:

Ilda se vai deitar

Três anjos a vão guardar

Dois aos pés e um à cabeceira

Nossa Senhora na dianteira

Benza-se ela, benzo-me eu

Bendita seja a hora

Em que o Senhor nasceu

Em Belém se toca a missa

Os anjos a dizem e a Virgem a adora

Bendita seja a alma

Que se deita nesta hora

Oração quando se sai das portas fora:

Agora e na boa hora

Que eu saio da minha casa para fora

O anel de S. Miguel levo na minha gola

Quem mal me queira fazer

Deus as queira arrepender

Tenha pernas e não ande

Tenha braços e não mande

Tenha boca e não fale

Tenha olhos e não veja

Peço a Deus que me proteja



 

Protected by Copyscape Web Plagiarism Finder