Oração da beata Alexandrina

Ó meu Deus, ó meu Deus, eu quero que as minha loucuras sejam só para Jesus e para as almas.

Sinto que esta vida é ferida, ultrajada, calcada aos pés de ingratos.

Eu não posso consentir em tal, quero remediar este mal e não posso.

Sinto o meu corpo ralado, moído, desfeito pela dor.

Por vezes digo: meu Deus, como se vive, como se pode resistir a tanto.

Meu Jesus, sou a Vossa vítima, aceitai o incenso do meu sofrimento, que ele suba ao Céu constantemente, dia e noite, sem parar, para ser a reparação da bondade de Deus ultrajado.