O cirurgião que encontrou Jesus NO CORAÇÃO DE UMA CRIANÇA



- Amanhã de manhã vou abrir o teu coração, dizia o cirurgião a uma criança.
E a criança interrompeu:
- Você encontrará Jesus ali?
O cirurgião olhou para ela, e continuou:
- Vou cortar uma parede do teu coração para ver o dano completo.
- Mas quando abrir o meu coração, encontrará Jesus lá? Voltou a interromper a criança.
O cirurgião voltou-se para os pais, que estavam sentados em silêncio.
- Quando eu tiver visto todo o dano causado, planearemos o que fazer em seguida, ainda com o teu coração aberto.
- Mas você encontrará Jesus no meu coração? A Bíblia diz claramente que Ele mora ali. Todos que acreditam Nele dizem que Ele vive ali...
Então vai encontrá-lo no meu coração!
O cirurgião pensou que era suficiente e explicou:
- Após a operação, direi o que encontrei no teu coração, de acordo?
Eu tenho certeza que encontrarei músculo cardíaco danificado, baixa resposta de glóbulos vermelhos, e fraqueza nas paredes e vasos. E, além disso, vou concluir se te posso ajudar ou não.
- Mas encontrará Jesus ali também? É a Sua casa, Ele vive ali, sempre está comigo.
O cirurgião não tolerou mais os comentários insistentes e saiu. Sentou-se no seu consultório e começou a gravar os seus estudos prévios para a cirurgia: aorta danificada, veia pulmonar deteriorada, degeneração muscular cardíaca massiva. Sem possibilidades de transplante, dificilmente curável.
Terapia: analgésicos e repouso absoluto.
Prognóstico: fez uma pausa e em tom triste disse:
- Morte nos primeiros anos de vida.
Então, parou o gravador.
Mas tenho algo a mais a dizer:
- Por quê? Perguntou em voz alta.
Por que acontecer isto com ele? O Senhor colocou-o aqui, nesta dor e já a havia condenado a uma morte precoce. Por quê?
De repente, Deus, nosso Criador respondeu:
O menino, minha ovelha, já não pertencerá ao teu rebanho, porque ele é parte de Mim e comigo estará por toda a eternidade. Aqui no Céu, em Meu rebanho sagrado, já não terá nenhuma dor, será consolado de uma forma inimaginável para ti ou para qualquer outra pessoa. Os seus pais, um dia, se unirão com ele, conhecerão a paz e a harmonia juntos no Meu reino e o Meu rebanho sagrado continuará a crescer.
O cirurgião começou a chorar muito, mas sentiu ainda mais raiva, não entendia as razões. E replicou:
- Tu criaste este menino, e também o seu coração para quê? Para que morresse em poucos meses?
O Senhor respondeu-lhe:
- Porque é tempo de regressar ao seu rebanho; a sua missão na terra já se cumpriu. Há alguns anos atrás enviei uma ovelha minha com dom de médico para que ajudasse os seus irmãos, mas com tantos conhecimentos na ciência esqueceu-se do seu Criador.
Então enviei outra das minhas ovelhas, o menino enfermo, não para o perder, e sim para que a ovelha perdida há tanto tempo, com dotes de médico volte para mim.
Então o cirurgião chorou e chorou inconsolavelmente.
Dias depois, após a cirurgia, o médico sentou-se ao lado da cama do menino, e os seus pais estavam à frente do médico.
O menino acordou e murmurando rapidamente perguntou:
- Abriu o meu coração?
- Sim, disse o cirurgião.
- O que encontrou? Perguntou o menino.
Tinhas razão, reencontrei Jesus ali.

Deus tem muitas maneiras diferentes para que tu voltes para o Seu lado.

Procuramos ter a Deus só na igreja aos domingos de manhã. Às vezes, talvez um domingo à noite... Sim, nós gostamos de tê-lo na doença... e, sobretudo, nos funerais. Mas, não temos tempo, o lugar para Ele nas horas de trabalho ou no nosso tempo livre... Porque... Isto é na parte das nossas vidas em que pensamos: "Nós podemos e devemos controlar sozinhos"
Que Deus me perdoe por haver pensado que não há um tempo e lugar onde Ele não seja o PRIMEIRO na minha vida. Devemos sempre ter tempo para lembrar TUDO o que Ele fez e faz por nós. Jesus disse: "Se tu tens vergonha de mim, Eu me envergonharei de ti diante de Meu Pai".
Então ajoelhei-me para orar, mas não por muito tempo, tinha muito que fazer. Tive que apressar-me e ir trabalhar já que as cobranças logo estariam diante de mim. Dei um salto e o meu dever cristão estava concluído.
A minha alma pode então descansar em paz. Em todo o dia não tive tempo de dizer uma palavra de encorajamento, nem de falar de Jesus aos meus amigos; iriam rir-se de mim e eu ficaria com medo. Não há tempo, não há tempo. Há muito que fazer. Esta era a minha reclamação constante. Não há tempo para dar-Lhe as almas necessitadas, só na última hora, a hora da morte. Então parei de pé, diante do Senhor, vi-O e permaneci de cabeça baixa, já que nas Suas mãos Ele segurava um Livro, o Livro da vida. Deus deu uma olhadela no Seu livro e disse: 'Não posso encontrar o teu nome, uma vez estive quase a anotá-lo, mas nunca encontrei tempo.

Recebida por E-mail. Sem Nome